segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Viagem a Aparecida do Norte

Gente, esse fim de semana que passou, viagei em romaria até a cidade de Aparecida do Norte/SP, de lá visitei mais 2 lugares MARAVILHOSOS! E, inspirada nesta viagem foi que programei as postagens dessa semana.
Hoje começaremos com algumas informações acerca de Aparecida do Norte e seu Santuário.
Aí vai:

Basílica Nova (Santuário) de Nossa Senhora Aparecida
Início do Santuário 
 
       A Imagem de Nossa Senhora Aparecida peregrinou entre 1717 e 1732, nas paragens do Ribeirão do Sá, Ponte Alta e Itaguaçu.
    Em 1732, Filipe Pedroso, um dos pescadores presentes no encontro da Imagem, entregou-a a seu filho Atanásio que lhe construiu o primeiro oratório aberto ao público. Naquele oratório aconteceu o milagre das velas que despertou maior expansão na devoção a Nossa Senhora da Conceição sob o novo título de Aparecida.  
       Com o aumento da devoção, Padre José Alves Vilela, então vigário de Guaratinguetá, teve de providenciar a aprovação da devoção em Nossa Senhora Aparecida pelas autoridades da Igreja para a construção do primeiro templo em louvor à Mãe Aparecida.
Com a aprovação, a primeira igreja foi construída em 1745 no Morro dos Coqueiros, hoje Praça Nossa Senhora Aparecida, que acolheu multidões durante 145 anos (1745 a 1888). Era de taipa e pilão e não resistiu ao tempo.

          A segunda que a substituiu, e que ainda existe, foi inaugurada em 24 de julho de 1888, e a conhecemos por Matriz Basílica, popularmente chamada Basílica Velha.

          Acolheu multidões de peregrinos durante 95 anos (1888 – 1983).

      De estilo barroco, foi tombada como monumento de interesse histórico, religioso e arquitetônico em 18 de abril de 1982.
Basílica Velha
Os Milagres

         O Padre Francisco da Silveira, que escreveu a crônica de uma Missão realizada em Aparecida em 1748, qualificou a imagem da Virgem Aparecida como “famosa pelos muitos milagres realizados”. E acrescentava que numerosos eram os peregrinos que vinham de longas distâncias para agradecer os favores recebidos. Mencionamos aqui três grandes prodígios ocorridos por intercessão de Nossa Senhora Aparecida.
        O primeiro prodígio, sem dúvida alguma, foi à pesca abundante que se seguiu ao encontro da imagem.
             Entretanto, o mais simbólico e rico de significativo, sem dúvida, foi o milagre das velas pela sua íntima relação com a fé. Existem muitas versões orais sobre o fato; algumas são ricas em pormenores, mas o primeiro a mencioná-lo por escrito foi o Padre Claro Francisco de Vasconcelos, em 1828.
 
A pesca milagrosa 
 
        A Câmara Administrativa de Guaratinguetá decidiu que era necessária a pescaria, mesmo sabendo que, a época não era favorável, mas os pescadores que se virassem. O Conde tinha que provar do peixe do rio Paraíba. E a convocação foi lida em toda a redondeza. João Alves, Domingos Garcia e Felipe Pedroso, moradores de Itaguaçu, pegaram seus barcos, suas redes e se lançaram na difícil tarefa.
           Remaram a noite toda sem nada pescar. No Porto de Itaguaçu, lançaram mais uma vez as redes. João Alves sentiu que a sua rede pesava. Serão peixes? Puxou-a. Não. Não eram peixes. Era o corpo de uma imagem. Guardou o achado no fundo do barco. Continuaram tentando achar peixes.
         De repente, na rede do mesmo pescador, uma cabeça enegrecida de imagem. João Alves pegou o corpo do fundo do barco e aproximou-o da cabeça. Justinhos. Aquilo só podia ser milagre.
        Benzeram-se e enrolaram os pedaços num pano. Continuaram a pescaria. Agora os peixes sabiam direitinho o endereço de suas redes. E foram tantos que temeram pela fragilidade dos barcos. 

O milagre das velas  
 
       Depois que chegaram da pescaria, Felipe Pedroso levou a imagem para sua casa conservando-a durante 05 anos.
         Quando de sua mudança para o bairro da Ponte Alta, deu a imagem a seu filho Athanásio Pedroso que morava no Porto de Itaguaçú bem perto de onde seu pai Felipe Pedroso, João Alves e Domingos Garcia haviam encontrado a imagem.
          Athanásio fez um altar de madeira e colocou a Imagem Milagrosa da Senhora Aparecida. Aos sábados seus vizinhos se reuniam para rezar um terço em sua devoção. E em certa ocasião, ao rezar o terço, 02 velas se apagaram no altar de Nossa Senhora, o que era muito estranho, pois aquela noite estava muito calma e não havia motivo para o acontecimento.
                Silvana da Rocha, que no dia acompanhava o terço, quis acender as velas, porém, as mesmas se acenderam sem que ninguém as tocasse, como um perfeito milagre. Desta data em diante a Imagem Milagrosa de Nossa Senhora Aparecida deixou de pertencer à família de Felipe Pedroso para ficar pertencendo a todos nós, devotos da Santa Milagrosa.
O escravo Zacarias
               Um escravo, de nome Zacarias, veio suplicar à Virgem que o libertasse do jugo de um senhor cruel. Grande milagre sucede: caem-lhe das mãos os ferros, sinal de sua condição de escravo.
           Nossa Senhora atendera seus rogos. Agora, Zacarias era um homem livre e feliz. As correntes do escravo Zacarias começaram a enriquecer o acervo dos milagres.
 
O cavaleiro ateu
 
         Um cavaleiro que passava por Aparecida, vendo a fé dos romeiros, zombou deles e tentou entrar na igreja a cavalo para destruir a imagem da santa. Na tentativa, as patas do cavalo ficaram presas na escadaria da igreja. Até hoje, é possível ver a marca de uma das ferraduras em uma pedra, que encontra-se no Museu Nossa Senhora Rainha do Céu – Mãe dos Homens, no 1º andar da Torre Brasília, no Santuário Nacional.
 
A cura da menina cega
 
           Uma menina cega, ao aproximar-se, com a mãe, da Basílica, olhou em direção a ela e, de repente, exclamou "Mãe, como aquela igreja é bonita." Estava enxergando, perfeitamente curada.


Aparecida, "sem o Norte" 
         A cidade de Aparecida acolhe milhões de fiéis da Senhora Aparecida todos os anos.
     Vindos de todas as partes do Brasil e do mundo, muitos deles chamam a cidade de ‘Aparecida do Norte’ e não apenas ‘Aparecida’, como é seu verdadeiro nome.
     É comum ainda verificarmos em algumas publicações, referências à cidade com a expressão ‘do Norte’.
         Segundo a escritora Zilda Ribeiro, em seu livro “História de Nossa Senhora da Conceição Aparecida e de seus escolhidos”, durante muito tempo o povo nomeou a terra da Padroeira como Aparecida, seu verdadeiro nome. Mais tarde passaram a chamá-la de ‘Capella de Aparecida’.
     Com a inauguração da estrada de ferro, os devotos passaram a viajar de trem. E embarcavam na Estação Norte, em São Paulo. E diziam que seu destino era Aparecida da Estação Norte.
     Com o passar dos anos, por um processo linguístico coletivo, chamado braquilogia, eliminaram a palavra ‘Estação’ restando Aparecida do Norte.
       Ainda hoje, muitos anos depois, passeando pelos corredores do Santuário Nacional e pelas ruas da cidade de Aparecida, ouvimos romeiros chamarem por ‘Aparecida do Norte’, sendo o verdadeiro nome da cidade Aparecida, sem o Norte.
    Um pouco de história - As terras que hoje constituem a cidade de Aparecida já pertenceram em outro tempo a Vila de Guaratinguetá, hoje apenas Guaratinguetá, terra do primeiro Santo brasileiro, Frei Galvão.
       Pela estrada que antes cortava um trecho da Vila, como Aroeira, Ribeirão do Sá, Ponte Alta e Itaguaçu passavam as caravanas e tropas que íam em busca do ouro e das pedras preciosas nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás.
       Com o passar dos anos, os moradores foram se estabelecendo nessas terras. Entre eles estavam João Alves, Domingos Martins Garcia e Felipe Pedroso, os três pescadores que mais tarde ficariam ligados à história da cidade e do país.
 

Construção da Basílica Nova

          Em 1980, a Basílica Nova, maior Santuário mariano do mundo, foi consagrada pelo Papa João Paulo II, que lhe outorgou o título de Basílica Menor. Em 1983, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB – declarou, oficialmente, a Basílica de Aparecida como Santuário Nacional.
       Faz-se importante ainda, mencionar as datas de construção do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, popularmente chamada de Basílica Nova: em 10 de setembro de 1946 deu-se o lançamento da pedra fundamental no local conhecido por Morro das Pitas, onde hoje se encontra o Santuário.
        O início do serviço de terraplanagem deu-se em 7 de setembro de 1952, mas o início efetivo da construção ocorreu em 11 de novembro de 1955, com a concretagem das colunas da ala norte.
          A primeira missa no local onde se encontra o Santuário aconteceu no dia 11 de setembro de 1946 e o primeiro atendimento aos romeiros verificou-se no dia 21 de junho de 1959.
         As atividades religiosas no Santuário, em definitivo, passaram a ser realizadas a partir do dia 03 de outubro de 1982, quando aconteceu a transladação da Imagem da Antiga Basílica para a Nova Basílica.
          Desde seu início, a construção do Santuário é mantida, quase que exclusivamente, com as doações generosas dos devotos da Virgem Aparecida. Valendo lembrar, por um dever de gratidão, que a estrutura metálica da Torre Brasília e a construção da Passarela da Fé (que liga a Basílica Nova a Basílica Velha) foram patrocinadas pelo Governo Federal através dos Presidentes Juscelino Kubitschek de Oliveira e Emílio Garrastazu Medici, respectivamente.
       Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta foi o responsável geral pelo início da construção do Santuário Nacional (1952 – 1978). Destacada foi a participação, na construção do templo, do Bispo Auxiliar, Dom Antônio Ferreira de Macedo; ressalte-se, também, o notável trabalho realizado pelo Missionário Redentorista Padre Noé Sotilo entre os anos de 1968 e 1988.
           Responsáveis técnicos: Inicialmente, foi o Arquiteto Benedito Calixto de Jesus Neto; após sua morte, o cargo passou a ser exercido pelo Engenheiro José Carlos de Figueiredo Ferraz.

Características:

            A construção do templo segue a linha neo-românica, com planta do arquiteto Benedito Calixto de Jesus Neto, também responsável pela execução do projeto, até sua morte em 1972. A construção em forma de cruz grega lembra o símbolo do Cristianismo, sinal da Redenção, tendo Maria como co-redentora. 

Sala das Promessas

1745 - A sala ganhou espaço ao lado da sacristia da igreja inaugurada pelo Pe. Vilela

1886 - foi transportada para a Basílica Velha

1913 - a sala passou para um grande salão situado na praça Nossa Senhora Aparecida, perto do Convento Velho, devido a reforma da igreja para a coroação da imagem

1958 - foi transferida para o Hotel Recreio

1966 - instalou-se no primeiro andar da torre da Basílica Nova

1974 - toda a sala desceu para o subsolo da Basílica

2003 – reforma da Sala para a atual organização

Quando a Sala passou a receber arte de romeiros:

Os ex-votos eram oferecidos desde a primitiva capela do Itaguaçu

Espaço físico da Sala - 1.300 m²

Número de funcionários que trabalham na Sala - Dez funcionários

Média mensal do número de doações de ex-votos – 18.500 objetos

Número aproximado de fotografias que ornamentam a sala – 70 mil

PASSARELA

Liga a Antiga Basílica e a Nova

Comprimento: 392,20m

Altura: Varia de 18,46m a 35,52m

Largura: 5,80m

Grade metálica de proteção: 2,60m de altura

Sustentação: 11 pilares

Construída em 1972, quando era Presidente o General Emílio Garrastazu Medici.

Torre Brasília

A Torre Brasília, toda de estrutura metálica, doada pelo Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, mede 109 metros de altura, incluindo a cruz; tem 18 andares. Utilizou cerca de 400 sacas de cimento em sua base. Ela tem 669 metros de altura em relação ao nível do mar.

A área revestida pelo piso, nas partes interna e externa do Santuário, soma 24.500 metros quadrados

A parte interna do Santuário tem capacidade para acolher 45 mil pessoas. A Cúpula maior tem 70 metros de altura; as naves 40 metros das menores.

Gente, essa é uma viagem que realmente RECOMENDO! Tive uma experiência espiritual tão intensa e maravilhosa que não sei nem como explicar. 
Além de o local ser lindo, a gente ainda conta com uma grande espiritualidade e religiosidade. Não tem como ir à Aparecida e não voltar tocado/mudado.
=)

11 comentários:

  1. ADENOR SOARES adenor-soares@hotmail.com25 de novembro de 2011 02:51

    Desculpe não li apenas olhei, nossa senhora esta dentro do meu peito, é inesplicavel é simplesmente assim grandiosamente maravilhosa, em 2009 fu pagar minha promessa que havia feio, em 2003 casso comprasse uma 608mercedinha, comprei e fui pagar a promessa em 2009 com meu fiat uno de itajai a aparecida, 800km, não conformado fui com a mercedinha em 2010, la fiquei de 05 a 13 de outubro de 2010, em 2011 fui apenas agradecer por aquilo de bom que tenho na vida, fui de moto, andei 800km debaixo de chuva, do dia 09 a 13 de outubro dormi na porta da igreja, sofri, foi muito dificil, me senti um andarilho, mas foi algo extremamente especial, pois pude ver o que tenho.

    ResponderExcluir
  2. Antonia candida de souza19 de maio de 2012 16:18

    Descupe não li apenas olhei mais sempre a nossa senhora vai está dentro do meu coraçao me abençoando

    ResponderExcluir
  3. MARIA DAS GRAÇAS16 de julho de 2012 19:50

    Maria das gracças tenho muita fé em nossa senhora APARECIDA tudo q pesso a ela me da meu maior sonho e conhecer pessoalmente a basilica de nossa se DEUS quizer eu consequir

    ResponderExcluir
  4. Eu sou muito devoto de Nossa Senhora Aparecida,Também estive lá pra cumprir uma promessa que minha mãe havia feito para mim quando era criança e graças a Nossa Senhora estou vivo.No local me senti muito emocionado e com muita paz no coração.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não tive o privilégio de conhecer esse lugar tão abençoado,moro no estado do MS , apesar que não é tão longe , acho que é um pouco de relaxo mesmo...mas vamos se programar e se Deus quiser vou em breve. Obrigado pela matéria , assim dá pra imaginar o tamanho da estrutura.

    Simone

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse lugar é maravilhoso é a casa da mãe, não existe lugar melhor.

      Excluir
    2. eu assisto as misas pela á tv ,é sonhava em um diia está com ,minha familia no santuario .graças á deus e a jesus critos e a nossa senhora aparecida esté sonhou se realizou ..naõ deixe de sonhar é tenha fé

      Excluir
    3. Aparecida é um lugar maravilhoso e sagrado por nossa senhora.O maior sonho é morar em Aparecida.Desejo que um dia Jesus cristo e Nossa Senhora ajudara que eu moro em Aparecida.Já recebi muitos milagres.Vou to ano agradecer.E moro em Pirajuba-MG.... MEU NOME é NEUSA APARECIDA RIBEIRO

      Excluir
  6. O MEU SONHO E VISITAR BASILICAR DE NOSSA SENHORA EU AGRADECO A JESUS POR EU ESTAR QUI NESSE MUNDO MARAVILHOSO E TAMBEM A NOSSA SENHORA APARECIDA POR SER NOSSA PADROEIRA DO BRASIL; EU PECO QUE TODOS NOIS FASSA MUITOS PEDIDOS A NOSSA SENHORA QUE ELA AJUDA NAS HORAS DIFICIES GUANDO EU ESTOU SOFRENDO ALGO EU FACO MUITOS PEDIDOS THAL FICA COM DEUS QUE ELE NOS PROTEJAS PIRACICABA SP MEU NOME E DOUGLAS

    ResponderExcluir


  7. Aparecida é um lugar abençoado...assim seja!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Poderá Também Gostar de

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...