domingo, 31 de julho de 2011

Smurfs: O Filme

Como prometido, hoje falarei sobre o filme dos Smurfs que está para estreiar nas telonas de todo o país.
Aí vai:

            Os Smurfs - O Filme (The Smurfs)

Elenco: Neil Patrick Harris. Vozes de: Hank Azaria, Alan Cumming, Katy Perry.
Direção: Colin Brady
Gênero: Animação
Duração: --- min.
Distribuidora: Sony Pictures
Estreia: 12 de Agosto de 2011

Sinopse: 

Em 'Smurfs - O Filme', o mago Gargamel começa a perseguir os pequenos azuis, que deixam a floresta por meio de uma feitiçaria e acabam parando no Central Park, em Nova York. Agora, eles terão que contar com a ajuda de um humano (Neil Patrick Harris) para sobreviver.

Curiosidades:
 
» Os produtores conceberam o projeto como uma trilogia e planejam lançar o primeiro filme em 2011 para coincidir com o 53º aniversário dos personagens.
» Raja Gosnell ('Scooby Doo 1 e 2') dirige. J. David Stem e David N. Weiss, responsáveis por 'Shrek 2', roteirizam.
» 'Os Smurfs' foram criados pelo desenhista de quadrinhos belga Peyo Culliford, em 1958. Em 1981, a NBC lançou o desenho animado dos personagens, que teve nada menos que 421 episódios produzidos, além de muitos prêmios Emmy faturados.
» Os Smurfs (ou Schtroumpfs, no original belga) têm uma altura que não ultrapassa a de três maçãs e vivem de comer ração e consertar o dique da aldeia.




Trailler:

Estréia: 12 de Agosto de 2011

Estou louca para assistir!!!
Fonte: CinePop  

sábado, 30 de julho de 2011

Papo & Prosa

Gente, mil perdões!!!
Ontem era dia de Papo & Prosa aqui no blog, mas eu me esqueci completamente!!!
Por isso, estou postando ela hoje.
Por favor, perdoem-me!

__________________________________________________________________

Olá para todos seguidores deste blog.
Quero repartir este email que recebi de uma amiga com vocês.
Por um instante vamos alimentar nosso espírito com estas palavras.


Ser Diferente
 
Quem foi dotado de um gosto ou personalidade que difere do grupo a que está inserido já é visto como "diferente". Pode ser também por não se adequar a um grupo por causa do verbo "ter" - ter isso ou aquilo da moda. Pode ser simplesmente por se encontrar em momento e/ou lugar errado na visão dos outros. Isso faz com que "normais" riam de inveja de não serem assim e de medo de não agüentarem, caso um dia venham a ser classificados como o "diferente" também.
Diferente que se preza entende o porquê de quem o agride. Se o diferente se mediocrizar, mergulhará no complexo de inferioridade. Na verdade ele sabe que paga sempre o preço de estar - mesmo sem querer - alterando algo e, mais suporta,  digere a ira do irremediavelmente igual: a inveja do comum; o ódio do mediano. Sabe que nunca tem  a razão apesar de estar quase sempre certo. 
Diferente é o que vê mais longe do que o consenso. O que sente antes mesmo dos demais começarem a perceber.  É o que se emociona enquanto todos em torno agridem e gargalham. É o que engorda mais um pouco; chora onde outros xingam; estuda onde outros burram. Espera de onde já não vem. Sonha entre realistas. Concretiza entre sonhadores. Cria onde o hábito rotiniza. Sofre onde os outros rejubilam. Aceita empregos que ninguém supõe. Perde horas em coisas que só ele dá importância. Diz sempre na hora de calar. Cala nas horas erradas. Não desiste de lutar pela harmonia. Fala de amor no meio da guerra. Deixa o adversário fazer o gol, porque gosta mais de jogar do que de ganhar. Ele aprendeu a superar riso, deboche, escárnio e consciência dolorosa de que a média é má porque é igual.


Os diferentes aí estão: enfermos, deficientes, engordados, magros demais, inteligentes em excesso, bons demais para aquele cargo, excepcionais, narigudos, barrigudos, joelhudos, pé grande, de roupas erradas, cheios de espinhas, de malícia ou de baba. Aí estão, doendo e doendo, mas procurando ser, conseguindo ser, sendo muito mais.
A alma dos diferentes é feita de uma luz além. Sua estrela tem moradas deslumbrantes que eles guardam para os poucos capazes de os sentir e entendê-los. Nessas moradas estão tesouros da ternura humana. De que só os diferentes são capazes.

Não mexa com o amor de um diferente.
A menos que você seja suficientemente forte para suportá-lo depois.

[Arthur da Távola] 
Postagem enviada por: Anadeli Faneco Tolari
Ilustração por: Anadeli Faneco Tolari

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Smurfs: A Febre

Gente, depois de lançado interncionalmente o filme dos Smurfs, esses bichinhos azuis viraram febre!!! Já contam com camisetas, estojos de maquiagem, brinquedos, pelúcias e a lista continua!!
Se você é nascido na década de 80 como eu, com certeza deve se lembrar desses pequenos seres azuis que nos entretia pela TV. E já que esses azuizinhos se tornaram o assunto do momento, resolvi então fazer uma postagem sobre eles.
Aí vai:
O Desenho.
 
Quem assistiu alguma vez Os Smurfs e conseguiu esquecer facilmente deste grupo de seres azuis que reinaram absolutos entre as crianças na década de 1980?
Essa pequenas criaturas foram criadas pelo desenhista belga Pierre Culliford, mais conhecido como Peyo, e apareceram pela primeira vez nos quadrinhos, como coadjuvantes em uma das histórias de "Johan's and Peewit's Adventures" em outubro de 1958. Logo ganharam seu próprio espaço, com o episódio "Os Smurfs e a Flauta Mágica", alcançando um sucesso tão grande que em 1981, foram trazidos para tevê por Fred Silverman, diretor da NBC Network, nos EUA. Depois os estúdios da Hanna-Barbera acabaram fechando contrato para produzirem uma série de desenhos animados dos personagens.
Peyo - Criador dos Smurfs
 Em 1981, Os Smurfs estreavam na televisão, e foi ai que a febre dos azulzinhos realmente se consolidou, com inúmeros produtos, discos e comercias de Tv, ligados aos personagens. 

A História.
 
Os Smurfs eram um grupo de duendes azuis, bem pequenos, tendo a altura equivalente a apenas três maçãs. Há muitos e muitos anos eles viviam no coração da floresta, na encantada Vila Escondida onde só entra quem for convidado, morando em casinhas de cogumelo. Essas pequenas criaturas tinham aproximadamente 100 anos, sendo Papai Smurf o mais velho, com algo em torno de 550 anos. 
Papai Smurf
Os Smurfs passavam seu tempo vivendo em seu cotidiano pacato até que fossem perseguidos pelo maligno feiticeiro Gargamel. O maior desejo de Gargamel era capturar alguns Smurfs para devorar, mas suas tentativas eram quase sempre em vão e quando ele finalmente conseguia essas pequenas criaturas sempre arranjavam uma forma de escapar. Como se não bastasse a maldade do vilão, os pequeninos ainda tinham que fugir do ajudante de Gargamel, o Espeto, e das garras do animal de estimação do feiticeiro, o gato Cruel, que mostrava bem o comportamento dos vilões do desenho só no seu famoso rosnado: “crueeeeeelll”.
Gargamel, Espeto e Cruel
 Papai Smurf era o mais velho do grupo, por isso mesmo era muito sábio e estava à frente dos Smurfs, não só como um excelente líder mas também como um ótimo alquimista; Smurfete era a única mulher da Vila na maioria dos episódios, e foi criada por Gargamel para atrair os outros smurfs, mas a mágica de Papai Smurf a transformou numa charmosa aliada; Gênio era o único smurf que levava tudo a sério, além de ser o mais inteligente e de sempre bolar os planos para fugir das emboscadas do Gargamel, mas por ser muito chato vivia sendo arremessado pelos companheiros; Joca era o mais brincalhão dos smurfs e às vezes deixava todos irritados com suas brincadeiras de mau gosto, como os seus presentes explosivos; Ranzinza estava sempre de mau humor e mesmo quando estava um pouquinho alegre nunca admitia; já o Harmonia tinha a alma de um grande músico, mas não o talento, por isso quando tocava sua corneta deixava os outros smurfs irritados; o Poeta vivia as voltas com sua caneta de pena e seu pergaminho, escrevendo prosas e  sonhando tanto com suas poesias, que as vezes nem percebia os perigos que se metia; 

Apaixonado é o mais romântico dos smurfs e desde a chegada de Smurfete passava o dia sonhando com ela, escrevendo seu nome nos troncos das árvores; Vaidoso usava uma flor no chapéu e volta e meia estava se olhando no espelho; Robusto era o mais forte de toda a turma, o Habilidoso vivia trabalhando e consertando as coisas; Fominha  era o smurf mais esfomeado de todos e o cozinheiro da turma que fazia as sobremesas mais gostosas de toda a Vila e ficava muito zangado quando alguém roubava comida de sua casa; tinha ainda o Desastrado e o Bebê Smurf e a Sassete.
 
No Brasil.
 
No Brasil o desenho foi apresentado pela Rede Globo nos extintos Balão Mágico e Xou da Xuxa.

 



Amanhã estou pensando em postar informações acerca do filme dos Smurfs.

Espero que tenham curtido a postagem!

=) 


Fonte:  InfanTV

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Design Innova: Nike de salto alto

Gente, outro dia vi no blog  Design Innova uma postagem sobre Nikes de salto alto: Design Innova: Nike de salto alto: "A Nike possui uma coleção de calçados criado especialmente para fashionistas esportivas, trata-se da Dunk High Heels . Os sapatos com salto..."
E fiquei simplesmente APAIXONADA pelos modelitos!!!
Recomendo que acessem ao blog que mencionei para adquirirem mais informações.
Deixo vcs com algumas fotinhas!!

Fala sério! Não são LINDOS???!!!!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Dia dos Avós


Comemora-se o Dia dos Avós em 26 de julho, e esse dia foi escolhido para a comemoração porque é o dia de Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo.
Século I a.C. - Conta a história que Ana e seu marido, Joaquim, viviam em Nazaré e não tinham filhos, mas sempre rezavam pedindo que o Senhor lhes enviasse uma criança. Apesar da idade avançada do casal, um anjo do Senhor apareceu e comunicou que Ana estava grávida, e eles tiveram a graça de ter uma menina abençoada a quem batizaram de Maria. Santa Ana morreu quando a menina tinha apenas 3 anos. Devido a sua história, Santa Ana é considerada a padroeira das mulheres grávidas e dos que desejam ter filhos. Maria cresceu conhecendo e amando a Deus e foi por Ele a escolhida para ser Mãe de Seu Filho. São Joaquim e Santa Ana são os padroeiros dos avós.


Queridos Avós

A vocês
que nos cercam de muito carinho,
de muito amor.

Que nos fazem todas as vontades.
Que nos dão tudo sem nada pedir.
Que nos amam mais que a si próprios.

A vocês, meus queridos avós,
que Deus os abençoe cada dia mais.

Que nos dê a bênção
de sempre tê-los conosco,
nos dando muito amor,
nos passando experiências,
nos ouvindo com carinho,
nos "dengando",
nos orientando,
nos aconselhando,
nos suportando
sempre com muita paciência.

Vocês são para nós, seus netos,
um grande exemplo de experiência,
de trabalho,
de honestidade,
de paciência,
de fé,
de firmeza,
e principalmente de muito amor.

Amamos vocês...
[Sandra Mamede]
 
 

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Dia Nacional do Escritor


O dia 25 de julho é um dia dedicado a homenagear o escritor brasileiro, aquele que elabora artigos científicos, pautados em verdades comprovadas, ou textos literários, divididos em vários gêneros.

O surgimento da data se deu a partir da década de 60, através de João Peregrino Júnior e Jorge Amado, quando realizaram o I Festival do Escritor Brasileiro, organizado pela União Brasileira de Escritores, a que os dois eram presidente e vice-presidente, respectivamente. 


Um escritor é todo aquele que dedica parte do seu tempo às letras, seja profissionalmente ou não.
Escrever é uma liberação da mente, pois, escrevendo, damos asas aos nossos pensamentos e à nossa criatividade, sem encontrarmos limites no tempo nem no espaço. Um escritor não precisa ter a missão de salvar o mundo, mas deve carregar a responsabilidade de ser honesto consigo mesmo e com os outros, pois um dia seus escritos podem ser lidos por alguém, formando opiniões.
Quando lemos, nossa imaginação nos leva ao mundo da fantasia e dos sonhos, onde podemos ser o que quisermos. Experimente!


Escreve escritor,
você que acorda todas as manhãs inspirado e mesmo quando nem tão inspirado esteja, sua sorte e sua alma o levam à escrita, não tem jeito. É fenômeno sobrenatural, é dom, talento, chamaremos de todas as formas, mas não há como negar que você é quem nos traz as alegrias de suas crônicas, suas notícias e nos faz chorar e sonhar enlevados em sua poesia… Você quando escreve presta serviço à humanidade, você guardou segredos e perpetuou a história. Caminhou sem pressa pelos séculos, codificou movimentos, pensou em prosa e verso, catalogou documentos;

Escreve escritor
você que não nos deixa sozinhos, e que em sua companhia tantas vezes ficamos agradecidos e consolados com a cabeça no travesseiro pensando em suas palavras inspiradas e inspiradoras, o amigo de todas as horas, o poeta sem destino, o fazedor de sonhos, obreiro da vida, cargueiro de emoções… Conta-nos de onde vem essa força que escreve nas linhas da eternidade, que desvenda ilusões e reinventa tantas vidas dentro de tantas vidas. Um sopro dos anjos, um mimo do Criador, uma eterna ventura na alma de quem lê;

Escreve escritor
e faze-o para todo o sempre, estaremos sempre aqui a lhe ouvir… Somos mais que leitores, ouvintes sim do som de sua alma a cantar-nos suas desventuras, amarguras e alegrias… Não o esquecemos jamais e como poderíamos se nada somos sem a sua companhia… Se é na nossa solidão que você vem chegando e acaricia nosso espírito em dor, jamais tem pressa de se ir e salva-nos de momentos de fraqueza e nostalgias…

Escreve escritor,
escreve que estamos aqui, ávidos para lê-lo, ajoelhados diante de você que é humilde e nem sabe da grandeza de um plano que o envolveu… que seria de nós se você não existisse… como saberíamos a vida se você não nos contasse, não, nada seríamos além de furtivos sopros de ignorância e acabrunhamento. Não falaríamos seus versos, não repetiríamos as trovas e os poemas de seu coração. Não seríamos nada além de folhas secas a mercê do vento.

Escreve escritor,
não pare jamais, não desista de nós, às vezes tão negligentes, mas somos seus leitores eternos e carentes, seus fãs, seus amigos também de todas as horas, de todos os momentos. Escreva para nós, pois de nada adiantaria essa vida que vivemos se não fosse ao seu lado, ao lado de sua alma erudita e tão amiga. Você é eterno, o que o aproxima do mais alto dos firmamentos, e de lá você continua escrevendo e olhando-nos aqui a deleitar-nos com essa magia que por caridade tivemos acesso, por isso lhe peço e pedirei eternamente: escreve escritor!

Dedicamos essa mensagem aos grandes escritores da história humana mas, antes de mais nada, aos amigos escritores de blogs que o fazem com propriedade, amor e dedicação. Aos escribas eletrônicos paz, saúde e amor!


Fonte: Brasil Escola, Smart KidsLendo.Org

Poderá Também Gostar de

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...